Actualidades Investigativas en Educación ISSN electrónico: 1409-4703

OAI: https://revistas.ucr.ac.cr/index.php/aie/oai
Tensiones entre la educación tradicional y el uso de TDIC en la enseñanza remota de emergencia durante la pandemia
PDF (Português (Brasil))
XML (Português (Brasil))
EPUB (Português (Brasil))

Palabras clave

educational model
emergency remote teaching
digital information and communication technologies (DICT)
pandemic
modelo educativo
enseñanza remota de emergencia
tecnologías digitales de la información y la comunicación (TDIC)
pandemia
modelo educativo
Ensino remoto emergencial
Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TDIC)
Pandemia

Cómo citar

Galizia, F. S., Biazolli, C. C., Vilela, D. S., Carnio, M. P., & Bretones, P. S. (2022). Tensiones entre la educación tradicional y el uso de TDIC en la enseñanza remota de emergencia durante la pandemia. Actualidades Investigativas En Educación, 22(2), 1–30. https://doi.org/10.15517/aie.v22i2.48706

Resumen

Este artículo tiene como objetivo discutir cómo se organizó el trabajo pedagógico del personal de Educación Básica, de diferentes áreas, de las redes educativas de São Carlos, ciudad del interior de São Paulo - Brasil, durante el período de aislamiento social debido a la pandemia de COVID-19 en 2020. A través de la aplicación de un cuestionario online, entre los meses de mayo y junio de 2020, se buscó describir, analizar e interpretar cuáles eran las influencias de la enseñanza remota de emergencia y el uso de las Tecnologías Digitales de Información y Comunicación (TDIC) en el comportamiento personal y, sobre todo, profesional de las personas docentes. Los resultados, presentados en diálogo con las ideas de diversos autores, indican que, en general, en el contexto de la pandemia, los aspectos tradicionales de la educación escolar siguieron siendo recurrentes, en una dirección contraria a las exigencias de informatización impuestas por la pandemia. Las conclusiones de este texto nos llevan a reflexionar sobre la relevancia de que docentes y estudiantes tengan el conocimiento real sobre las nuevas tecnologías, para utilizarlas reflexiva y pedagógicamente; sobre la necesidad de que todas estas personas estén inmersas en la cultura digital; y sobre la urgencia de repensar algunas cuestiones frente a lo vivido, como cuáles son los fines de la educación, el papel social y político docente, la noción de autonomía docente; entre otras.

https://doi.org/10.15517/aie.v22i2.48706
PDF (Português (Brasil))
XML (Português (Brasil))
EPUB (Português (Brasil))

Citas

Arruda, Eucidio Pimenta. (2020). Educação remota emergencial: elementos para políticas públicas na educação brasileira em tempos de Covid-19. EmRede - Revista de Educação a Distância, 7(1), 257-275. https://www.aunirede.org.br/revista/index.php/emrede/article/view/621

Atié, Lourdes. (2020). Pandemia é oportunidade para repensar a formação docente. Desafios da educação. https://desafiosdaeducacao.grupoa.com.br/formacao-docente-pandemia/.

Babbie, Earl. (1999). Métodos de pesquisas de survey. Belo Horizonte: Editora UFMG.

Brasil. (2018). Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC/CONSED/UNDIME. http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf.

Candau, Vera Maria. (2012). A didática e a formação de educadores - da exaltação à negação: a busca da relevância. In V. M. Candau (org), A Didática em questão (33a. ed.; pp. 13-24). Petrópolis: Editora Vozes.

Contreras, José. (2002). A autonomia perdida: a proletarização dos professores. In Autonomia de professores. São Paulo: Cortez.

Darsie, Marta Maria Pontin. (1996). Avaliação e aprendizagem. Cadernos de Pesquisa. São Paulo, (99), 47-59. http://publicacoes.fcc.org.br/index.php/cp/article/view/785/797

Faraco, Carlos Alberto. (2012). Linguagem escrita e alfabetização. São Paulo, Brasil: Contexto.

Ferreira, Luciana Haddad e Barbosa, Andreza. (2020). Lições de quarentena: limites e possibilidades da atuação docente em época de isolamento social. Práxis Educativa, Ponta Grossa, 15, 1-24. https://doi.org/10.5212/PraxEduc.v.15.15483.076.

Freitas, Maria Teresa. (2010). Letramento digital e formação de professores. Educação em Revista, 26(3), 335-352. https://doi.org/10.1590/S0102-46982010000300017

Giroux, Henry A. (1997). Os professores como intelectuais: rumo a uma pedagogia crítica da aprendizagem. Porto Alegre: Artes Médicas.

Gomes, Romeu. (1994). A análise de dados em pesquisa qualitativa. In Maria Cecília de S. Minayo (org.), Sueli F. Deslandes, Otávio C. Neto, Romeu Gomes, Pesquisa social: teoria, método e criatividade (pp. 67-80). Petrópolis: Vozes.

Haydt, Regina Célia Cazaux. (2008). Avaliação do processo Ensino-Aprendizagem (6ª ed.). São Paulo: Ática.

Kenski, Vani Moreira. (2003). Tecnologias e ensino presencial e a distância (6ª ed.). Campinas: Papirus.

Leite, Nahara Morais., Lima, Elidiene Gomes Oliveira de. e Carvalho, Ana Beatriz Gomes. (2020). Os professores e o uso de TDIC nas aulas remotas emergenciais, no contexto da pandemia da covid-19 em Pernambuco. EM TEIA – Revista de Educação Matemática e Tecnológica Iberoamericana, 11(2). https://doi.org/10.36397/emteia.v11i2.248154.

Lévy, Pierre. (1999). Cibercultura. São Paulo: Ed. 34.

Libâneo, José Carlos. (1990). Democratização da escola pública: a pedagogia crítico-social dos conteúdos. São Paulo: Edições Loyola.

Lopes, Antonia Osima. (1991) Aula expositiva: superando o tradicional. In Ilma Passos Alencastro Veiga (org.), Técnicas de ensino: por que não? (pp. 35-48) Campinas: Papirus.

Luckesi, Cipriano Carlos. (2011). Verificação ou avaliação: o que pratica a escola? In Cipriano Carlos Luckesi, Avaliação da aprendizagem escolar: estudos e proposições. (22a. ed., pp. 45-60). São Paulo: Cortez.

Mizukami, Maria da Graça Nicoletti. (1986). Ensino: as abordagens do processo. São Paulo: EPU.

Moran, José Manuel. (2000). Mudar a forma de ensinar e de aprender com tecnologias. Interações, 5(9), 57-72. https://www.redalyc.org/pdf/354/35450905.pdf

Moran, José Manuel. (2011). A Educação que desejamos: novos desafios e como chegar lá (5ª ed.) Campinas: Papirus Editora.

Moran, José Manuel. (2013). Ensino e aprendizagem inovadores com apoio de tecnologias. In: Moran, José Manuel, Masetto, Marcos, Behrens, Marilda Aparecida (Orgs.), Novas tecnologias e mediação pedagógica (pp. 11-65; 21ª ed.). Campinas: Papirus Editora.

Moreira, José António. e Schlemmer, Eliane. (2020). Por um novo conceito e paradigma de educação digital onlife. Revista UFG, 20(26). https://doi.org/10.5216/revufg.v20.63438

Nóvoa, António. (1995). Formação de professores e profissão docente. In António Nóvoa (org.), (2ª ed). Os professores e a sua formação. Lisboa: Dom Quixote.

Nóvoa, António. (2017). Firmar a posição como professor, afirmar a profissão docente. Cadernos de Pesquisa, 47(166), 1106-1133. https://www.scielo.br/j/cp/a/WYkPDBFzMzrvnbsbYjmvCbd/abstract/?lang=pt.

Oliveira, Rosa Maria Moraes Anunciato. (2009). Ensino e aprendizagem escolar. Algumas origens das ideias educacionais. São Carlos: Edufscar.

Pinto, Geraldo Miranda, Neto. (2020, 28 de setembro). A precarização do trabalho docente em tempos de ensino remoto. Brasil de fato. https://www.brasildefato.com.br/2020/09/25/artigo-a-precarizacao-do-trabalho-docente-em-tempos-de-ensino-remoto.

Porto, Tania Maria Esperon. (2006). As tecnologias de comunicação e informação na escola; relações possíveis... relações construídas. Revista Brasileira de Educação, 11(31), 43-57. https://www.scielo.br/j/rbedu/a/xpZTSpqSHTKqcz46SbrTGPB/?lang=pt&format=pdf

Sacristán, José Gimeno. (1991). Consciência e ação sobre a prática como libertação profissional dos professores. In António Nóvoa (org.), Profissão professor. (2a. ed., pp. 63-92). Porto: Porto Editora.

São Carlos. (2020a). Decreto no. 120, de 19 de março de 2020. Dispõe sobre a adoção, no âmbito da administração pública direta e indireta, de medidas temporárias de prevenção à disseminação do Coronavírus (COVID-19).

São Carlos. (2020b). Decreto no. 139, de 20 de março de 2020. Altera dispositivo do Decreto Municipal no. 120, de 19 de março de 2020, que “dispõe sobre a adoção, no âmbito da administração pública direta e indireta, de medidas temporárias de prevenção à disseminação do Coronavírus (COVID-19)”.

São Carlos. (2020c). Decreto no. 140, de 20 de março de 2020. Dispõe sobre a adoção, no âmbito da atividade comercial, de medidas temporárias de prevenção à disseminação do Coronavírus (COVI-19).

Santos, Edméa (2020). Educação a Distância e Ensino Remoto: conhecendo suas diferenças e potencialidades [vídeo]. https://www.youtube.com/watch?v=akXqJde1Dnw

Silva, Maria Regina Gomes da. (1998). Concepções sobre Assimilação Solidária num curso universitário. Ciência & Educação (Bauru), 5(2), 49-60. Recuperado de: https://www.scielo.br/j/ciedu/a/4WYxBXFrwJnkknm8NfNtC9z/?format=pdf&lang=pt.

Souza, Maria do Socorro. e Tamanini, Paulo Augusto. (2019). TDICe ensino: inclusão para além da inserção. Nuances: estudos sobre Educação, 30(1), 172-187.

Tardif, Maurice. (2014). Saberes docentes e formação profissional (17ª ed). Petrópolis: Vozes.

Valente, José Armando. (2002). Informática na educação: instrucionismo x construcionismo. Educação Pública, 2(1). https://educacaopublica.cecierj.edu.br/artigos/2/1/informaacutetica-na-educaccedilatildeo-instrucionismo-x-construcionismo.

Zabala, Antoni. (1995). A prática Educativa: Como Ensinar. São Paulo: Artmed.

Comentarios

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.

Métricas

Cargando métricas ...