https://revistas.ucr.ac.cr/index.php/pemPensar en Movimiento: Revista de Ciencias del Ejercicio y la Salud ISSN Impreso: 1409-0724 ISSN electrónico: 1659-4436

Comentarios del lector/a

Esquema familiar brasileiro: ferramenta política ou sucesso social?

por Sanderlei Santos (2017-10-26)


A compra de votos é uma prática comum no estado do Maranhão do nordeste do Brasil, que foi executado como um feudo por um punhado de famílias privilegiadas, desde que qualquer um possa se lembrar.

A taxa atual desses dias é de cerca de 200 reais (£ 52) de uma família, paga pouco antes do dia da eleição sob a forma de bilhetes de ônibus, medicamentos ou dinheiro. A soma é apenas o suficiente para ser atraente, mas nenhum lugar suficiente para fazer a diferença na vida das pessoas. Para as ricas famílias terratenientes dos mais pobres dos estados brasileiros, esse é o custo do status. https://www.facebook.com/empregos.brasiil/posts/1396040250511123

cadastro único

Que esse sistema de patrocínio continua a florescer no Brasil é em parte devido à estrutura federal do país, que dá poder considerável e autonomia aos governadores estaduais. Mesmo que o governo nacional e a constituição garantam direitos e pagamentos a todos os cidadãos, a realidade é que esses benefícios são tão somente quanto os corretores de poder locais o permitem.

Cadastro único é um sistema de alívio da pobreza pago diretamente do estado ao povo - deveria desafiar isso. Lançado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 2003, era quase uma estratégia política como uma ferramenta social e econômica. Para o Partido dos Trabalhadores de Lula (conhecido por suas iniciais portuguesas, PT), bolsa família era um meio de atrair eleitores fora dos centros urbanos e ignorar - ou, ainda melhor, minar - chefes regionais conservadores.





© 2017 Universidad de Costa Rica. Para ver más detalles sobre la distribución de los artículos en este sitio visite el aviso legal. Este sitio es desarrollado por UCRIndex y Open Journal Systems. ¿Desea cosechar nuestros metadatos? dirección OAI-PMH: https://revistas.ucr.ac.cr/index.php/index/oai