https://revistas.ucr.ac.cr/index.php/pemPensar en Movimiento: Revista de Ciencias del Ejercicio y la Salud ISSN Impreso: 1409-0724 ISSN electrónico: 1659-4436

Comentarios del lector/a

Colesterol nunca mais

por anderson pyetro (2017-11-24)


Quem sofre com fibromialgia precisa lidar com preconceito de quem não entende como sintomas tão incômodos, como dor constante e generalizada, não têm uma causa definida. A causa da fibromialgia ainda não é conhecida, porém sabe-se que cérebro destes pacientes interpreta a dor de uma forma muito intensa e, normalmente a doença surge após situações como infecção grave, acidente ou trauma psicológico, por exemplo.3)

A fibromialgia é uma doença que ainda é um mistério e uma polêmica na medicina, muitos inclusive defendem não existir a entidade "reumatológica" e sim ser uma manifestação psiquiátrica, que seria classificada como transtorno doloroso somatoforme, tem até CID. No vídeo, ela fala sobre seu sucesso, suas dores e a fibromialgia, doença grave que ela possui.

Isso não está ligado diretamente à doença, mas causa mais desconforto para quem tem fibromialgia”, acrescenta Dr. Sergio. Ambos os sexos, no entanto, responderam da mesma forma para tratamento da fibromialgia, bem como outros tratamentos, nondrug como exercício. No entanto, de acordo com informações do cirurgião-dentista especialista em Ortodontia e Ortopedia hipercoll preço Facial, Gerson I. Köhler, este quadro doloroso só foi reconhecido como uma entidade clínica a partir de 1975, quando passou a ser chamado de fibromialgia.

Para paciente de fibromialgia equilibrar nível de serotonina e no cérebro, melhor "remédio" serão alimentos que contenham probióticos, fibras e nutrientes (dentro das necessidades mínimas diárias), que possam não somente tratar da disbiose intestinal definitivamente como estimular a produção de neurotransmissores e de vitaminas e equilibrar a homeostose orgânica.



Embora ainda não seja conhecida uma causa específica, é possível que a fibromialgia surja devido a uma sensibilidade genética ou traumas físicos ou psicológicos, por exemplo. Não existe uma idade para que a fibromialgia apareça. Quando primeiro médico identificou pelos pontos e pelos Rx's que tinha em mãos, que eu tinha a fibromialgia, ele me fez chorar, porque foi sincero.

A fibromialgia acomete cerca 2% a 4% da população adulta nos países ocidentais e as mulheres são 5 a 9 vezes mais afetadas do que os homens. A fibromialgia não se vê, não deixa marcas na pele nem provoca feridas que outros possam ver. Um paciente de fibromialgia pode ter um tipo de artrite (como osteoartrite ou artrite reumatóide), além de fibromialgia, mas é uma desordem completamente separada.

Pesquisadores da Faculdade de Medicina de Coimbra, em Portugal, divulgaram um estudo sobre a relação entre a fibromialgia e a depressão. Há várias ligações entre a ansiedade e fibromialgia, e, em alguns casos, pode ser a fibromialgia um sintoma de ansiedade. Segundo Levi, os pacientes com fibromialgia possuem uma falha no sistema de modulação que defende corpo dos estímulos dolorosos.

Embora vivam em mundos completamente distintos _Marina sempre consulta médicos particulares, enquanto Dalira recorre ao sistema público de saúde_, as duas passaram por vários especialistas e tomaram doses cavalares de analgésicos até descobrirem que eram portadoras de fibromialgia, síndrome que atinge 5% da população mundial, mas que ainda é pouco familiar até mesmo para os médicos.

Pacientes com fibromialgia sofrem de dor generalizada e têm pontos sensíveis que são dolorosos ao toque. Em conclusão, a enxaqueca e a fibromialgia têm uma característica comum: ambas são doenças caracterizadas por baixos níveis de serotonina em pessoas que as sofrem. Não deixe de conhecer um pouco sobre a fibromialgia, até porque prevenir é sempre melhor remédio.





© 2017 Universidad de Costa Rica. Para ver más detalles sobre la distribución de los artículos en este sitio visite el aviso legal. Este sitio es desarrollado por UCRIndex y Open Journal Systems. ¿Desea cosechar nuestros metadatos? dirección OAI-PMH: https://revistas.ucr.ac.cr/index.php/index/oai