Resumen

Neste trabalho analisamos o nível de compreensão dos alunos de 4º e 5º ano do ensino fundamental, quanto ao conteúdo frações, a partir de uma intervenção realizada em sala de aula em uma escola da cidade de São Paulo, e investigamos se esses alunos tinham, em geral, maior facilidade de lidar com a equivalência e ordenação de frações em situações quociente. Mais precisamente buscamos investigar como esses alunos lidavam com os invariantes, equivalência e ordem, em situações quociente e parte-todo. As respostas dos alunos e as intervenções feitas mostram como a experiência de trabalhar com situações de divisão em sala de aula, com o apoio de um pesquisador, pode promover novas reflexões sobre o ensino e aprendizagem de frações.