Resumen

A solução da quadratura do círculo constituiu, durante muitos séculos, um tema de pesquisa para os matemáticos. Quando não houve mais progressos significativos pelos profissionais, um outro grupo entrou no campo - os amadores. Como esses não prestavam atenção na definição matemática do problema e recusavam explicações sobre sua natureza, os matemáticos profissionais recusaram analisar tais propostas e encerraram o diálogo. O cenário da Prússia, no século XIX, é apresentado, com suas várias fases e formas de lidar com os amadores. Para a quadratura, os amadores foram instigados pela ideia de um prêmio para quem resolvesse o problema e ocuparam um novo espaço quando um prêmio foi de fato anunciado, em 1908. O prêmio Wolfskehl, cujo valor era uma fortuna, era destinado para quem encontrasse a prova do último teorema de Fermat. Os inúmeros textos submetidos excederam qualquer limite. Então, estabeleceu-se a chamada “clínica Fermat”, concebida por uma pessoa excepcional, um matemático que era também médico. A prática da clínica será apresentada.