Actualidades Investigativas en Educación ISSN electrónico: 1409-4703

OAI: https://revistas.ucr.ac.cr/index.php/aie/oai
Acciones afirmativas en la educación superior y en la movilidad social: Un estudio de campo
PDF (Português (Brasil))
XML (Português (Brasil))
EPUB (Português (Brasil))

Palabras clave

education
social mobility
access to education
educational policy
educación
movilidad social
acceso a la educación
política educacional
educação
mobilidade social
acesso à educação
política educacional

Cómo citar

Silva, L. F. O. A. da, Ferreira, A., Teodoro Lacerda, P., & Silva, Y. V. da. (2022). Acciones afirmativas en la educación superior y en la movilidad social: Un estudio de campo. Actualidades Investigativas En Educación, 22(2), 1–29. https://doi.org/10.15517/aie.v22i2.48876

Resumen

La política de cuotas en las universidades públicas brasileñas, implementada en 2012, que facilitó el acceso de las clases menos favorecidas a la educación superior en el país, a ser revisada en el año 2022. Con el objetivo de generar subsidios para este debate, este trabajo se propuso investigar la influencia de la política pública de acciones afirmativas en la movilidad social de las personas beneficiarias. Para ello se realizó un estudio comparativo entre la población egresada de las cuotas y los grandes grupos de competencia. La investigación fue de carácter aplicado con enfoque cuantitativo. La recolección de datos se realizó de septiembre a octubre de 2020 a través de un cuestionario enviado por correo electrónico a 541 personas egresadas de las carreras de grado ofrecidas por la Universidade Federal Fluminense en la ciudad de Volta Redonda-RJ, Brasil. La encuesta obtuvo 77 respuestas válidas (14,2% del total), 54 estudiantes egresados han ingresado en la Universidad debido la amplia competencia y 23 a través de grupos de cuotas. Para el análisis de los datos se utilizó estadística descriptiva e inferencial. En el ámbito de esta muestra, los principales resultados indican que los egresados de los grupos estudiados tienen características propias: el grupo de egresados que ingresó a la Universidad a través del sistema de cuotas inició su vida en el mercado laboral antes, tiene un mayor porcentaje de personas que esperan movilidad social. Por su parte, entre la población egresada que espera movilidad social, los que forman parte del grupo de cuota esperan ascender en un mayor número de niveles sociales que los egresados con amplia competencia.

https://doi.org/10.15517/aie.v22i2.48876
PDF (Português (Brasil))
XML (Português (Brasil))
EPUB (Português (Brasil))

Citas

Alon, Sigal. y Tienda, Marta. (2007). Diversity, opportunity, and the shifting meritocracy in higher education. American Sociological Review, 72(4), 487-511. https://journals.sagepub.com/doi/10.1177/000312240707200401

Angrist, Joshua D. y Krueger, Alan. (1991). Does compulsory school attendance affect schooling and earnings? The Quarterly Journal of Economics, 106(4). https://www.jstor.org/stable/2937954

Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro. (2000). Lei Estadual nº 3.524, de 28 de dezembro de 2000. Dispõe sobre os critérios de seleção e admissão de estudantes da rede pública estadual de ensino em universidades públicas estaduais. https://gov-rj.jusbrasil.com.br/legislacao/90839/lei-3524-00

Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro. (2001). Lei Estadual nº 3.708, de 9 de novembro de 2001. Institui cota de até 40% (quarenta por cento) para as populações negra e parda no acesso à Universidade do Estado do Rio de Janeiro e à Universidade Estadual do Norte Fluminense. https://gov-rj.jusbrasil.com.br/legislacao/90840/lei-3708-01

Barrozo, Paulo Dalton. (2004). A ideia de igualdade e as ações afirmativas. Lua Nova: Revista de Cultura e Política, (63), 103-141. https://www.scielo.br/j/ln/a/6f57XN65z76V7mVhJWQrRkd/?lang=pt

Bento, Andréa Aparecida., Justino, Eliane Reis., Gusso, Fabrícia Paula., Oliveira, Flávia Palmieri. y Silva, Janice Mendes. (2016). Políticas de cotas raciais: conceitos e perspectivas. Ensaios Pedagógicos, 64–81. https://www.opet.com.br/faculdade/revista-pedagogia/pdf/n12/artigo6.pdf

Bresser-Pereira, Luiz Carlos. (1973). Mobilidade Social: uma avaliação comparativa. Revista de Administração de Empresas, 13(4), 19-35. https://www.scielo.br/j/rae/a/xZvqCk4nHD9byzLxBwtQgRw/?lang=pt

Bussab, Pedro Alberto. y Moretin, Wilton de Oliveira. (2010). Estatística básica (6ª ed). Saraiva.

Carnevale, Anthony. y Strohl, Jeff. (2013). Separate y unequal: how higher education reinforces the intergenerational reproduction of white racial privilege. Georgetown University Center on Education and the Workforce.

Contins, Marcia. y Sant’ana, Luiz. Carlos. (1996). O movimento negro e a questão da ação afirmativa. Estudos Feministas, 4(1), 209-220. https://periodicos.ufsc.br/index.php/ref/article/download/16670/15239/51366

Daflon, Verônica Tostes., Feres Júnior, João. y Campos, Luiz Augusto. (2013). Ações afirmativas raciais no ensino superior público brasileiro: um panorama analítico. Cad. Pesqui., 43(148), 302-327. https://www.scielo.br/j/cp/a/MBtLrKDNWYWY8ntQDwBSGYb/abstract/?lang=pt

Dedecca, Claudio Salvadori., Trovão, Cassiano José Bezerra Marques. y Souza, Leonardo Fluazino. (2014). Desenvolvimento e equidade: desafios do crescimento brasileiro. Novos Estudos - CEBRAP, 98, 23–41. https://www.scielo.br/j/nec/a/sT3gtdXxpNq54WxBypmG4dm/?lang=pt

Domingues, Petrônio. (2007). Movimento Negro Brasileiro: Alguns apontamentos históricos. Tempo, 12(23), 100-122. https://www.scielo.br/j/tem/a/yCLBRQ5s6VTN6ngRXQy4Hqn/abstract/?lang=pt

Feres Júnior, João. (2007). O combate à discriminação racial nos EUA: estudo histórico comparado da atuação dos três poderes. Sociedade em Estudos, 2(2), 53-61. http://www.sociedadeemestudos.ufpr.br/atual/arquivos/junior%20pag%2053.pdf

Feres Júnior, João. y Daflon, Verônica Tostes. (2015). Ação afirmativa na índia e no Brasil: Um estudo sobre a retórica acadêmica. Sociologias, 17(40), 92-123. https://www.scielo.br/j/soc/a/k8MczLBcth5xsFDSkkHTQFx/abstract/?lang=pt

Feres Júnior, João. y Zoninsein, Jonas. (Orgs.). (2006). Ação afirmativa e universidade: experiências nacionais comparadas. Ed. UnB, 46-62.

Gomes, Nilma Lino. (2012). Movimento negro e educação: ressignificando e politizando a raça. Educação y Sociedade, 33(120), 727–744. https://www.scielo.br/j/es/a/wQQ8dbKRR3MNZDJKp5cfZ4M/?format=pdf〈=p

Hair, Joseph., Anderson, Rolph., Tatham., Ronald. y Black, William. (2005). Análise multivariada de dados (5ª ed). Bookman.

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP). (2017). Censo da educação Superior: notas estatísticas - 2017. http://download.inep.gov.br/educacao_superior/censo_superior/documentos/2018/censo_da_educacao_superior_2017-notas_estatisticas2.pdf

Ireland, Timothy Denis. y Spezia, Carlos Humberto. (2014). Educação de adultos em retrospectiva, 60 anos da CONFITEA. Unesco.

Kripka, Rosana Maria Luvezute., Scheller, Morgana. y Bonotto, Danusa de Lara. (2015). Pesquisa documental na pesquisa qualitativa: conceitos e caracterização. Revista de Investigaciones UNAD, 14(2), 55-73. https://hemeroteca.unad.edu.co/index.php/revista-de-investigaciones-unad/article/viewFile/1455/1771

Langoni, Carlos Geraldo. (1973). Distribuição da renda e desenvolvimento econômico do Brasil: uma reafirmação. Ensaios Econômicos da EPGE, (8). https://bibliotecadigital.fgv.br/dspace/handle/10438/631

Lemos, Ana Heloisa da Costa., Dubeux, Veranise Jacubowski Correia. y Pinto, Mario Couto Soares. (2009). Educação, empregabilidade e mobilidade social: convergências e divergências. Cadernos EBAPE, 7(2). https://www.scielo.br/j/cebape/a/7BZ7BG3f4h7xZqFN6HGvdKP/abstract/?lang=pt

Lima, Márcia. (2010). Desigualdades raciais e políticas públicas. Novos Estudos, (87). https://www.scielo.br/j/nec/a/P7jQbyjZbNLcfvRFFjgCkCp/?lang=pt

Lima, Marcus Eugênio Oliveira., Neves, Paulo Sérgio da Costa. y Silva, Paula Bacellar. (2014). A implantação de cotas na universidade: paternalismo e ameaça à posição dos grupos dominantes. Revista Brasileira de Educação, 19(56), 141- 163. http://educa.fcc.org.br/pdf/rbedu/v19n56/v19n56a08.pdf

Magalhães, Rosélia Pinheiro. y Menezes, Simone Cazarin. (2014). Ação afirmativa na UFRJ: a implantação de uma política e os dilemas da permanência. O Social em Questão, 17(32) 59–74. http://osocialemquestao.ser.puc-rio.br/media/OSQ_32_3_Magalhaes_Menezes_WEB.pdf

Marginson, Simon. (2017). Higher education, economic inequality and social mobility: implications for emerging East Asia. International Journal of Educational Development, 63, 4-11. https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0738059316304771

Martins, Bibiana Volkmer., Scherdien, Camila. y Rocha-de-Oliveira, Sidinei. (2019). Estrutura de classe e mobilidade social no processo de inserção profissional de jovens no Brasil: reflexões e agenda de pesquisa. Cadernos Ebape.Br (Fgv), 17(3), 564–576. https://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/cadernosebape/article/view/73103/75274

Martins, Susana da Cruz., Mauritti, Rosário., Nunes, Nuno., Costa, António Firmino. y Romão, Ana Lúcia. (2016). A educação ainda é importante para a mobilidade social? Uma perspectiva das desigualdades educacionais da Europa do Sul no contexto europeu. Revista Portuguesa de Educação, 29(2), 261-285. https://www.redalyc.org/journal/374/37449632013/html/

Menezes, Naércio., Fernandes, Reinaldo., y Picchetti, Paulo. (2007). Educação e queda recente da desigualdade no Brasil. In: R. Barros, F. Paes, G. Ulyssea (Eds.), Desigualdade de renda no Brasil: uma análise da queda recente. Ipea. https://www.ipea.gov.br/portal/images/stories/PDFs/livros/Livrocompleto3.pdf

Meyer, Paul. (1987). Probabilidade - Aplicações à estatística (2ª ed.). LTC.

Mocelin, Cassia Engres. (2020). Uma análise marxiana da política de cotas no ensino superior público brasileiro. Revista Katálysis, 23(1), 101-110. https://www.scielo.br/j/rk/a/YFqV9GQNXbknqC4M9LF3SCG/?lang=pt

Moehlecke, Sabrina. (2002). Ação afirmativa: história e debates no Brasil. Cadernos de Pesquisa, 117, 197-217. http://www.redeacaoafirmativa.ceao.ufba.br/uploads/fcc_artigo_2002_SMoehlecke.pdf

Oliven, Arabela Campos. (2007). Ações afirmativas, relações raciais e política de cotas nas universidades: Uma comparação entre os Estados Unidos e o Brasil. Educação, 30(1), 29-51. https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/faced/article/view/539

Pereira, Amilcar Araujo. (2011). A Lei 10.639/03 e o movimento negro: aspectos da luta pela “reavaliação do papel do negro na história do Brasil”. Cadernos de História, 12(17), 25-45. http://periodicos.pucminas.br/index.php/cadernoshistoria/article/view/P.2237-8871.2011v12n17p25

Peria, Michelle. (2004). Ação afirmativa: um estudo sobre a reserva de vagas para negros nas universidades públicas brasileiras. O caso do Estado do Rio de Janeiro [Dissertação de mestrado] Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. http://flacso.org.br/?publication=acao-afirmativa-um-estudo-sobre-a-reserva-de-vagas-para-negros-nas-universidades-publicas-brasileiras-o-caso-do-estado-do-rio-de-janeiro

Pero, Valéria. y Szerman Dimitri. (2003). Mobilidade intergeracional de renda no Brasil. Pesquisa e Planejamento Econômico, 28(1), 1-36. http://repositorio.ipea.gov.br/bitstream/11058/5189/1/PPE_v38_n01_Mobilidade.pdf

Presidência da República (2012). Lei nº 12.711, de 29 de agosto de 2012. Dispõe sobre o ingresso nas universidades federais e nas instituições federais de ensino técnico de nível médio e dá outras providências. Diário Oficial da União. Brasília, DF.

Projeto de lei nº 1332/1983. (1983). Dispõe sobre ação compensatória, visando a implementação do princípio da isonomia social do negro, em relação aos demais segmentos étnicos da população brasileira. https://www.camara.leg.br/propostas-legislativas/190742

Ribeiro, Carlos Antonio Costa. (2006). Classe, raça e mobilidade social no Brasil. Dados, 49(4), 833-873. https://www.redalyc.org/pdf/218/21849406.pdf

Ribeiro, Carlos Antonio Costa. (2014). Mobilidade e estrutura de classes no Brasil contemporâneo. Sociologias, 16(37), 178-217. https://www.scielo.br/j/soc/a/4J5x8gDNfwfWpBMxLyM7xFP/abstract/?lang=pt

Rosa, Chaiane de Medeiros. (2014). Políticas afirmativas para acesso à educação superior brasileira: história e embates. Plures Humanidades, 15(1). http://seer.mouralacerda.edu.br/index.php/plures/article/view/111

Rota, César. (2013). Educação e mobilidade social: um estudo sobre a legislação educacional brasileira. Educação, Sociedade y Culturas, 38, 169–184. https://www.fpce.up.pt/ciie/sites/default/files/11.CesarRotaJunior_0.pdf

Sá-Silva, Jackson Ronie., Almeida, Cristóvão Domingues. y Guindani, Joel Felipe. (2009). Pesquisa documental: pistas teóricas e metodológicas. Revista Brasileira de História y Ciências Sociais, 1(1), 1-15. https://siposg.furg.br/selecao/download/1123/pesquisa_documental.pdf

Silva, Bruna Caroline Moreira. (2017). Desconstruindo mitos: meritocracia e a lei de cotas [Dissertação de mestrado]. Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, MG, Brasil. https://locus.ufv.br//handle/123456789/11643

Silva, Lindomar Pinto., Montenegro, Ana Beatriz., Dias, Luciana Costa Freitas. y Castro, Miguel Angel Rivera. (2014). Educação superior, mobilidade social e expectativa profissional: uma análise à luz da sociologia da educação. Gestão & Planejamento, 16(1), 58-75. https://revistas.unifacs.br/index.php/rgb/article/view/3200

Silva, Paula Bacellar. y Silva, Patrícia. (2012). Representações sociais de estudantes universitários sobre cotas na universidade. Fractal, Revista de Psicologia, 24(3), 525-542. https://www.scielo.br/j/fractal/a/YvFxTBjrTh9VtfXThrpjW8Q/?lang=pt

Strauss, Anselm., y Corbin, Juliet. (2008). Pesquisa qualitativa: técnicas e procedimentos para o desenvolvimento de Teoria Fundamentada (2a ed.). Artmed.

Triola, Mario. (2013). Introdução à estatística: atualização da tecnologia (11ª ed.). LTC.

United Nations Development Programme. (2019). Human Development Report 2019 Beyond income, beyond averages, beyond today: Inequalities in human development in the 21st century. https://hdr.undp.org/sites/default/files/hdr2019.pdf

Vargas, Hustana Maria. y Paula, Maria de Fátima Costa de. (2013) A inclusão do estudante-trabalhador e do trabalhador-estudante na educação superior: desafio público a ser enfrentado. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior, 18(2), 459–485. https://www.redalyc.org/pdf/2191/219127939012.pdf

Comentarios

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.

Métricas

Cargando métricas ...